10 de set de 2010

Ferreira Gullar, Joe Perry, Kiss, Petkovic, Guga Kuerten, CSN, Ray Davies, Slash, James McCartney, Noel, SWU, Dave Matthews Band, Weezer, U2

"Quando você for se embora,
moça branca como a neve,
me leve.

Se acaso você não possa
me carregar pela mão,
menina branca de neve,
me leve no coração.

Se no coração não possa
por acaso me levar,
moça de sonho e de neve,
me leve no seu lembrar.

E se aí também não possa
por tanta coisa que leve
já viva em seu pensamento,
menina branca de neve,
me leve no esquecimento."


("Cantiga para não morrer" - Ferreira Gullar)

*****

Na boa, esses musicais da Broadway são muito chatos. Mesmo quando é o Bono e o The Edge que fazem a trilha sonora (veja o vídeo abaixo com a música de "Spider-Man: Turn off the dark"). Musical desse tipo, para mim, é "West side story", do Leonard Bernstein. O resto é o resto.



*****


Weezer + Jackass = videoclipe de "Memories". (Foi mals pela legenda em espanhol, mas era o vídeo de melhor qualidade no YouTube.)



*****

E olha só como começou a temporada 2010 da NFL...



*****

Quem esperava o primeiro álbum pós-Oasis de Noel Gallagher vai ter que esperar um pouco mais. O guitarrista confirmou que só vai lançar algo novo no ano que vem. Em entrevista à BBC, ele explicou que começou a trabalhar em um álbum solo logo após a dissolução do Oasis. Mas a gravidez de sua esposa mudou os planos. Enquanto isso, Liam Gallagher já está dando os retoques finais no primeiro álbum de sua nova banda, o Beady Eye. Ao que parece, o disco sai no iniciozinho de 2011.

*****

Chega às lojas no dia 21 de setembro o EP de estreia de James McCartney, filho do homem. "Available light" conta com cinco faixas e foi produzido por... TARAM... Paul McCartney. Quatro músicas são composições de James. A quinta é "Old man", de Neil Young. O EP foi gravado em estúdios nos Estados Unidos e na Inglaterra, incluindo o... TARAM... Abbey Road.

*****

Slash anunciou que vai lançar uma edição expandida de seu último álbum (capa acima), que chegou às lojas no início do ano. Além do álbum original, haverá mais um CD com 13 gravações inéditas e um DVD com cinco faixas ao vivo, entrevista e o making of da gravação do álbum. A edição (que será limitada) também virá acompanhada de uma palheta de guitarra e um poster. O pacote chega às lojas no dia 28 de setembro. As faixas extras do CD são as seguintes: "Sahara" (feat. Koshi Inaba), "Paradise city" (feat. Fergie & Cypress Hill), "Mother Maria" (feat. Beth Hart), "Baby can't drive" (feat. Alice Cooper & Nicole Scherzinger), "Sahara" (feat. Koshi Inaba), "Beautiful dangerous" (feat. Fergie), "Demo #4", "Demo #16", "Back from Cali" (feat. Myles Kennedy), "Fall to pieces" (feat. Myles Kennedy), "Sweet child O' mine" (feat. Myles Kennedy), "Watch this" (feat. Myles Kennedy) e "Nightrain" (feat. Myles Kennedy). Já o DVD trará as versões ao vivo de "Back from Cali", "By the sword", "Starlight" e "Mean bone".

*****

Ray Davies (ex-The Kinks) convidou alguns colegas para participar de seu novo álbum. A lista foi divulgada no perfil do artista no Facebook. Olha só quem deve dar as caras no disco: Bruce Springsteen, Bon Jovi e Billy Corgan. Davies disse que o disco sai no início de novembro.

*****

O trio Crosby, Stills & Nash está trabalhando em um novo álbum. Mas que os fãs não esperem muitas novidades. Segundo a Billboard, não haverá músicas inéditas, mas, tão somente, covers. Ainda não há previsão de lançamento, e, de acordo com Graham Nash, "é sempre tudo muito demorado quando a gente decide gravar um álbum."

*****

Já que tem ídolo do futebol fazendo aniversário hoje, também tem ídolo do tênis. Baita ídolo, aliás. Gustavo Kuerten, maior tenista da história do Brasil, faz 34 anos. Olha, eu estava vendo os títulos do cara, para transcrever aqui. Mas é muita, muita, muita coisa. Não dá. Então, faz uma visitinha ao site oficial do Guga, e dá uma olhada.



*****

Quem é torcedor do Flamengo não cansa de ver esse gol do Petkovic em cima do Vasco da Gama. E eu também não me canso. Parabéns, Pet, pelos seus 38 anos. Quem é flamenguista de verdade vai te chamar sempre de "ídolo".



*****

Responda rápido: qual o melhor álbum ao vivo de rock de todos os tempos? Tudo bem, você pode não ter escolhido o "Alive!", que o Kiss lançou em 1975 (até mesmo porque temos coisas como o "The Who live at Leeds", de 1970, e o "Live after death", do Iron Maiden, de 85), mas aposto que ele passou pela sua cabeça. "Alive!" foi o primeiro álbum ao vivo de uma das melhores bandas do mundo em cima de um palco. Até hoje. Quem viu a última turnê do Kiss que passou pelo Brasil (exatamente para comemorar os 35 anos da banda, com a íntegra do "Alive!"), sabe do que estou falando. Ademais, sente só o nível do repertório: "Deuce", "Strutter", "Got to choose", "Hotter than hell", "Firehouse", "Nothin' to lose", "C'mon and love me", "Parasite", "She", "Watchin' you", "100,000 years", "Black diamond", "Rock bottom", "Cold gin", "Rock and roll all nite" e "Let me go, rock 'n' roll". Só clássico, não? E, hoje, faz 35 anos que essa obra-prima chegou às lojas.



*****

Com os devidos protocolos desse blog quebrados, vamos direto para o rock n' roll. Isso. De Ferreira Gullar a Aerosmith, porque, hoje, o guitarrista Joe Perry, autor de riffs clássicos como os de "Walk this way" e "Toys in the Attic", completa 60 anos de idade. Bom, o que mais que eu vou falar de Joe Perry? Acho que as poesias de Ferreira Gullar que andei lendo nos últimos dias têm me deixado meio sem palavras... Então, ouça aí embaixo. É melhor.



*****

Dia 10 de setembro. Como é bom começar o dia (ainda mais uma sexta-feira) com uma poesia de Ferreira Gullar. Coincidentemente (ou não), hoje também é o Dia da Imprensa. Em 10 de setembro de 1808, começou a circular a Gazeta do Rio de Janeiro, o primeiro jornal em língua portuguesa do Brasil. E esse também é o primeiro Dia da Imprensa sem a edição física do Jornal do Brasil, periódico que o próprio Ferreira Gullar ajudou a transformar no maior (e melhor) do Brasil por muitos e muitos anos.

*****

"Uma parte de mim
é todo mundo:
outra parte é ninguém:
fundo sem fundo.

Uma parte de mim
é multidão:
outra parte estranheza
e solidão.

Uma parte de mim
pesa, pondera:
outra parte
delira.

Uma parte de mim
almoça e janta:
outra parte
se espanta.

Uma parte de mim
é permanente:
outra parte
se sabe de repente.

Uma parte de mim
é só vertigem:
outra parte,
linguagem.

Traduzir uma parte
na outra parte
— que é uma questão
de vida ou morte —
será arte?"


("Traduzir-se", do poeta, crítico de arte, tradutor, professor, cronista, memorialista e ensaísta Ferreira Gullar, um dos fundadores do neoconcretismo, e que hoje completa 80 anos.)