23 de set de 2010

Ray Charles, John Coltrane, Bruce Springsteen, Paulo Ricardo, The Fall, Alice In Chains, Depeche Mode, Neil Young, Partimpim, Cake, Caetano Veloso

Ah, eu tinha que finalizar o post de hoje com ele novamente, né??



*****

Caetano Veloso vai gravar DVD e CD ao vivo de seu show "Zii e Zie", no Vivo Rio, no dia 08 de outubro. Seguindo o mesmo esquema de "Cê ao vivo", a pista da casa de shows estará livre para os fãs, ou seja, sem mesas e sem cadeiras. A pista custará R$ 40,00 a inteira, e R$ 20,00 a meia. Preço bacaninha. Eu vi a estreia do show, no Canecão, no ano passado, e foi bem legal. Pena Caetano ter escolhido logo o dia 08 de outubro, quando terá a concorrência da Dave Matthews Band e do Bon Jovi, aqui no Rio. Mais informações no site do Vivo Rio.

*****

Vocês se lembram do Cake? Eu tenho uma vaga recordação de coisas como "Never there", "Frank Sinatra" e a versão de "I will survive". E ainda vi um show deles em algum Free Jazz da vida. Pois bem, após seis anos, o Cake ataca novamente. O nome da nova música é "Sick of you", e, sei não, parece que ela já nasceu velha...



*****

Será lançado na primeira semana de novembro o novo DVD da Adriana Partimpim, "Dois é show". O grande destaque do repertório é "Um leão está solto nas ruas", que não faz parte de nenhum dos dois álbuns de estúdio lançados por Partimpim. Além do DVD, o pacote trará um CD com o áudio da apresentação, que foi gravada no Vivo Rio. As faixas de "Dois é show" são as seguintes: "Baile partimcundum", "Menina, menino", "Saiba", "Ciranda da bailarina", "Alface", "Canção da falsa tartaruga", "O trenzinho do caipira", "As borboletas", "Alexandre", "O homem deu nome a todos os animais", "Um leão está solto nas ruas", "Gatinha manhosa", "Oito anos", "Bim bom", "Lig-lig-lig-lé", "Lição de baião" e "Baile partimcundum". Também farão parte do pacote os videoclipes de "Fico assim sem você", "Baile partimcundum", "O trenzinho do caipira" e "Gatinha manhosa". Ao que parece, o DVD do antológico show "Maré" nunca será gravado mesmo... Pena.

*****

Vamos matar mais um pouquinho de saudades?



*****

Quer ouvir o novo álbum do Neil Young, inteirinho, "Le noise", em primeira mão, cinco dias antes do lançamento oficial? É só clicar aqui.

*****

Conforme eu já tinha adiantado aqui nessa semana, o Depeche Mode confirmou hoje o lançamento do DVD/CD/BD "Tour of the universe - Live in Barcelona", para o dia 08 de novembro. Gravado no Palau St Jordi - ginásio onde a seleção brasileira de vôlei masculino ganhou a medalha de ouro nas Olimpíadas de 1992, o vídeo traz o registro de 21 músicas, gravadas entre os dias 20 e 21 de novembro do ano passado, além de alguns extras, como um documentário da turnê ("Inside the universe"), videocipes de quatro faixas de "Sounds of the universe" (2009), ensaios filmados em Nova York (de "Wrong" e "Walking in my shoes"), e os sete screen films dirigidos por Anton Corbijn, especialmente para a turnê. "Tour of the universe - Live in Barcelona" será lançado em três formatos: DVD duplo + CD duplo, DVD simples (só com o show) + CD duplo e BD duplo. As 21 faixas do show são as seguintes: "In chains", "Wrong", "Hole to feed", "Walking in my shoes", "It's no good", "A question of time", "Precious", "Fly on the windscreen", "Jezebel", "Home", "Come back", "Policy of truth", "In your room", "I feel you", "Enjoy the silence", "Never let me down again", "Dressed in black", "Stripped", "Behind the wheel", "Personal Jesus" e "Waiting for the night". Ainda haverá quatro músicas extras filmadas nas duas apresentações: "World in my eyes", "Sister of night", "Miles away / The truth is" e "One caress".

*****

O Alice In Chains lançou um novo videoclipe. "Lesson learned" é uma das melhores faixas de "Black gives way to blue" (2009). E o clipe também está bem bacana. Olha aí:



*****

Na minha listinha com os meus (100?) álbuns prediletos ever, eu incluo, fácil, fácil, "This nation's saving grace", do The Fall, uma das mais importantes bandas do pós-punk britânico. Lançado em 1985, o nono álbum da banda chegou apenas ao 54º posto da parada britânica, mas, certamente, é o mais importante do The Fall. Tanto que a Spin o elegeu um dos cem mais importantes do período 1985-2005. A relação de faixas de "This nation's saving grace" é a seguinte: "Mansion", "Bombast", "Barmy", "What you need", "Spoilt victorian child", "L.A.", "Gut of the quantifier", "My new house", "Paintwork", "I am Damo Suzuki" e "To Nkroachment: Yarbles". E, hoje, exatos 25 anos após o seu lançamento, esse clássico continua rodando sempre por aqui.



*****

Do rock internacional para o brasileiro, agora é a vez de homenagear o jornalista Paulo Ricardo, que também foi líder do primeiro fenômeno do BRock, o RPM. Nascido a 23 de setembro de 1963, Paulo Ricardo, atualmente... Bom, confesso que não sei qual o projeto musical de Paulo Ricardo atualmente. Volta e meia, ele surge com algo novo: ressuscita o RPM, grava músicas românticas, monta o PR5, grava clássicos do Rock Brasil ou então músicas em espanhol. Enfim... Uma carreira com os seus altos e baixos. E o maior "alto" certamente foi a turnê "Rádio pirata", que originou o álbum ao vivo de mesmo nome, e que vendeu mais de dois milhões de cópias - até hoje, é um dos mais vendidos de todos os tempos no Brasil. E, coincidentemente, essa turnê, dirigida por ninguém menos que Ney Matogrosso, começou exatamente no dia 23 de setembro de 1985.



*****

Agora vamos partir para o rock? É bom, porque hoje, Bruce Springsteen sopra 61 velinhas. Eu não entendo porque existe uma barreira tão grande entre Springsteen e o Brasil. Ele é um dos artistas que mais vende disco e ingresso de show nos Estados Unidos e na Europa. Por aqui, parece que não acontece muito. Sinto um certo preconceito, na verdade. Talvez seja porque ele é parecido com o Rambo, sei lá... Ou então ele tenha ficado marcado com "Born in the U.S.A.". "Nacionalista chato", diriam alguns - pelo menos os que não entenderam que, na verdade, a letra era uma crítica ácida aos Estados Unidos, por conta da Guerra do Vietnã. De minha parte, sei que ele compôs algumas das maiores pérolas do rock, como "Born to run", "Dancing in the dark", "Out in the street", "The rising", "Badlands", "Thunder road"... E seus shows não duram menos do que três horas, como mostram os seus últimos DVDs "Live in Barcelona" (2003) e "London calling: Live in Hyde Park" (2010). O cara é um monstro.



*****

Às vezes eu me pergunto: "tem dias que as coisas conspiram, né"? Hoje é um deles. Saca só quem nasceu no dia 23 de setembro de 1926: John Coltrane. Se eu tiver que citar apenas uma obra de sua autoria, fico com "A love supreme" (1964), uma verdadeira oração em forma de música. É aquele tipo de música que a gente tem certeza que o artista alcançou o nirvana. Que o artista justifica a sua existência. Poxa, eu poderia realmente falar muita coisa aqui de John Coltrane, certamente o meu ídolo do jazz. Mas o tempo é escasso. Então, veja aí embaixo uma das minhas coisas favoritas...



*****

Bom dia, pessoal! Muito bom começar assim, né? E hoje não poderia ser diferente. Nesse 23 de setembro, celebramos os 80 anos de nascimento de um dos gênios da raça: Ray Charles. Grande pianista, cantor fenomenal, compositor, Ray Charles era completo. Como se não bastasse a infância sofrida, ele ainda ficou cego aos sete anos de idade. Acredito que essa cegueira que tenha alimentado a sua genialidade - assim como a de Stevie Wonder. Seu canto é daquele tipo que vem do fundo da alma. Do fundo da alma de um negro da Geórgia. Do fundo da alma de um negro cego da Geórgia. Do fundo da alma de Ray Charles.

*****