9 de out de 2008

ESTUDO ACUSA BEATLES E ROLLING STONES DE “CAPITALISTAS”

“Os Beatles e os Rolling Stones são capitalistas que exploraram a cultura jovem dos anos 60, ao invés de serem líderes de um movimento”. Essa foi a conclusão a que o historiador David Fowler chegou em um estudo divulgado hoje. Segundo o autor, apesar da fantástica popularidade das bandas, nenhuma delas fez mais do que as Spice Girls na década de 90 para representar os interesses dos jovens.

Fowler acredita que tanto os Beatles como os Stones só foram elevados ao status de “maiores bandas de todos os tempos”, por causa da fantástica popularidade de ambos os conjuntos musicais.

“Eles eram jovens capitalistas que, longe de desenvolverem uma cultura jovem, exploraram essa cultura, promovendo o culto de seus fãs que gritavam como qualquer estúpido consumidor passivo em sua adolescência”, escreveu Fowler em seu estudo intitulado “Youth Culture In Modern Britain”.

Um comentário:

Renan Lôbo disse...

Esse cara é um corno, viado.Não sabe nada de música.Fala sério....