25 de set de 2008

METALLICA DEFENDE QUALIDADE DE SOM DE “DEATH MAGNETIC”

Cliff Burnstein, um dos empresários da banda norte-americana defendeu a qualidade do áudio do novo disco do grupo, após críticas de fãs. “Death Magnetic”, que já vendeu mais de um milhão de cópias no mundo interior, em menos de duas semanas, foi descrito com um som muito “alto” e “comprimido” em vários foruns da banda na Internet. Inclusive, quem já jogou o “Guitar Hero” com as faixas do álbum jura que o som é infinitamente mais claro.

Em entrevista ao Wall Street Journal, Burnstein afirmou que 98% dos ouvintes tiveram uma manifestação “esmagadoramente positiva” com relação à qualidade de som do CD. “Há algo excitante sobre o som desse disco que as pessoas estão respondendo”, afirmou o empresário.

Já o engenheiro de som Ted Jensen, responsável pela masterização de “Death Magnetic”, disse que não gostou do resultado da mixagem, e que ele nada pôde fazer, no tocante a esse quesito, quando o álbum chegou às suas mãos. “Eu não sinto orgulho em ter meu nome associado a esse disco”, escreveu Jensen em uma mensagem dirigida aos fãs do Metallica, na Internet.

Nenhum comentário: